.

O caso real que inspirou "O Exorcista"

O Exorcista


Em 1949, na cidade norte americana de Cottage, Maryland, ocorreu o exorcismo de um menino de 13 anos, chamado Ronald, que supostamente estaria possuído por demônios e foi a base para o romance de William Peter Blatty e posteriormente para o filme de William Friedkin. 

Conheça o caso:

O ritual de exorcismo foi realizado alternadamente no Hospital Alexian Brothers em St. Louis e na casa de um dos parentes do menino, na Normandia, Missouri. O exorcismo foi comandado pelo Padre Halloran, um historiador com nível de pós-graduação pela Universidade de St. Louis e que foi convocado pelo Padre Bowdern, na noite de 16 de março de 1949 e realizou os ritos até a provação, que concluiram-se em 18 de abril de 1949. 

Exatamente o que o Padre Halloran viu e experimentou durante o exorcismo de quatro semanas, ainda hoje está aberto à especulação.

Nas décadas seguintes, os artigos publicados sobre o exorcismo de St. Louis alegavam que um diário escrito por um dos sacerdotes descreviam a pessoa possuída como um adolescente que frequentemente usava frases em latim (idioma que desconhecia) e tinha ataques onde evocava maldições, urinava, e vomitava. Os sacerdotes também testemunharam marcas estranhas que inexplicavelmente se desenvolveram no corpo do menino. As histórias contam que a família teve muitas situações estranhas em casa a partir 18 de janeiro: ruídos de coisas se arrastando emanava das paredes da casa, a cama em que o menino dormia tremia violentamente e objetos como frutas e imagens saltavam para o chão na presença do menino. Um ministro religioso, descrito como sendo intensamente cético, providenciou para que o menino passasse a noite de 17 de fevereiro em sua casa. Com o menino dormindo nas proximidades em uma cama de solteiro, o ministro informou que no escuro, ele ouviu sons vibrantes vindos da cama e sons de algo roçando a parede. Durante o resto da noite ele supostamente testemunhou alguns eventos, como uma estranha poltrona pesada em que o menino sentou-se e aparentemente inclinou-se por conta própria e tombou sobre o colchão em que o menino dormia. Objetos inexplicavelmente moviam-se em torno do quarto. 
Uma cópia deste diário foi posteriormente obtida pelo escritor William Peter Blatty, que em 1971 escreveu o romance "O Exorcista" baseado nos eventos relatados. O filme "O Exorcista" foi lançado em dezembro de 1973 e até hoje é considerado como um dos melhores filmes de terror já feitos.

Em outubro de 1997, o escritor Mark Opsasnick voltou sua atenção para o episódio de "O Exorcista" da vida real e conduziu uma investigação completamente objetiva, imparcial e profissional para o evento lendário - algo que nunca tinha sido feito antes. O artigo resultante, "O Menino da Casa Assombrada: Os fatos duros e frios por trás da história que inspirou O Exorcista" apareceu na edição # 20 do periódico Strange Magazine em dezembro de 1998 e serviu para provar conclusivamente que o menino em questão nunca tinha sido possuído por demônios.

Para a investigação do escritor foram realizadas duas palestras com o padre Halloran - a primeira uma conversa informal para configurar uma futura entrevista, e a segunda a entrevista propriamente dita. Nestes encontros o padre Halloran contou como os diretores de um documentário popular em que ele tinha aparecido, o tinham manipulado depois de várias entrevistas em vídeo, eventualmente treinando-o sobre o que dizer a respeito do famoso exorcismo. Quando perguntado por que ele havia sucumbido às manipulações, ele simplesmente respondeu: "Porque eu preciso ter minha cabeça examinada." Era óbvio que os repórteres poderiam facilmente influenciar o padre Halloran para dizer exatamente o que eles queriam ouvir.

O padre Walter H. Halloran, desde que o filme foi lançado, era frequentemente contactado por jornalistas, repórteres de televisão, e documentaristas para falar sobre o notório exorcismo e ao longo do tempo as declarações atribuídas a ele mudaram muito. Em alguns casos a mídia o retratou como um zeloso e verdadeiro crente que professava que o menino realmente havia sido possuído pelo diabo, enquanto em outros momentos o apresentavam como um homem com mãos trêmulas, de lembranças esmaecidas, resultantes da experiência do exorcismo, que não dizia coisa com coisa. 

O padre morreu aos 83 anos em 1 de março de 2005, vítima de câncer.

Veja também Coisas Estranhas da Saga "O Exorcista", publicado também aqui no blog




Gostou do post? Compartilhe com seus amigos

 



5 comentários:

vish!!!!!!!!!!!


Que isso em,que horror


Cruzes,fiquei atè com medo


uhhhh...gosteiiiii


Gostei Mas Pretendo Investigar Mais Sobre esses casos...


Postar um comentário

Este espaço é seu, diga o que quiser. Mas se forçar, já sabe... Não vou publicar.
Não publico também comentários contendo links que não tenham a ver com este post especificamente.
Comentários anônimos são permitidos, mas não custa colocar um nome, um apelido qualquer. Facilita muito para quem quiser responder ou opinar sobre o que você escreveu.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

................................................................................................................................................

Sua fotografia impressa em alta resolução em uma linda caneca de porcelana

Canecas Personalizadas
KneK - Canecas Personalizadas

Veja como é fácil personalizar e encomendar uma caneca exclusiva


Divulgadores

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!

* *

* *

Parceiros VIP

Gamer Nation

* *

Lacônico e Reticente

Escolha uma das muitas formas de ficar sabendo o que acontece aqui no blog pelas Redes Sociais

Assine nosso Feed

RSS
Cadastre seu e-mail para receber uma mensagem toda vez que houver uma nova postagem aqui no blog:

Siga o Sr Estranho

Os 5 posts mais comentados aqui no blog